NAVE galeria
 

 

Biografia

Apesar do início da sua formação ter sido numa área que o levou a estudar na Monfort University (Reino Unido) e na IE Business School (Espanha), direccionou-se para a prática artística em 2011 após frequentar o Sotheby’s Institute of Art (Reino Unido), e mais tarde em 2017, no Royal College of Art (Reino Unido).

 

O trabalho de Martim Brion, investiga o potencial estético contínuo de uma linguagem simplificada de cor e forma.

 

A sua obra é uma combinação de vários interesses coalescentes, desde a utilização de referências literárias, à procura de uma forma polida e equilibrada na sua obra escultórica, passando pelo seu diário visual exposto na sua fotografia ou o foco na obra criada digitalmente. É uma prática diversificada e evolutiva, que passou a englobar mais campos e interesses à medida que amadureceu, sem nunca perder a sua consistência e foco.

Recentemente, o seu interesse expandiu-se para as várias intersecções entre os vários meios de arte e também arte e política e/ou arte e literatura, como todos estes pontos podem ser entrelaçados e integrados e transformar-se num objecto, e como isto pode desenvolver a sua percepção da arte.  

Martim, vive em Munique e trabalha entre Portugal e a Alemanha.

 

Exposições individuais

2022, "Matter informs form - Language informs thought", Galeria NAVE (Lisboa, Portugal)

2022 “Ponto Contraponto”, Galeria do Parque, Curadoria de João Pinharanda, Vila-Nova-da-Barquinha (Portugal). 

2021 “Res Extensa”, Centro Cultural Raiano, Idanha-a-Nova (Portugal).

2020 “Pontos de Intersecção”, Galeria Sá da Costa, Lisboa (Portugal).

2020 “Repetições – Mudanças Incrementais”, MUDAS. Museu de Arte Contemporânea da Madeira, Madeira, (Portugal).

2019 “Capela – Altar – Janela – Uma paisagem com as cores do Mar”, Travessa da Ermida, Lisboa (Portuga).

2018 “Kontrapunkt”, Kunstraum Botschaft, Berlim (Alemanha).

2017 “Pontos de Fuga”, Museu Nacional de História Natural e da Ciência (Portugal).

2016 “Objecto Mar”, Clube Naval do Funchal, Madeira (Portugal).

2015 “Object Opinion”. L’H Gallery, Lisboa (Portugal).

2014 “A Precise Sense of Form”, Artistas Unidos, Teatro da Politécnica, Lisboa (Portugal). 

 

Exposições Colectivas

>>> 2022 "(0/1) o zero e o um", MUHNAC Museu Nacional de História Natural e da Ciência, (Lisboa, PT)

2022 "Nachtsicht", Schafhof Galeria Municipal, Freising (Alemanha).

2022 "Form Constriction", Oqbo, Berlim (Alemanha).

2020 “Matérias Incertas”, Centro Cultural de Lagos, Lagos (Portugal).

2020 “Incremental Abstractions”, Kunstverein Tiergarten, Berlim (Alemanha).

2019 “Área de Diálogo”, Galeria Municipal Banco de Portugal, Leiria (Portugal).

2019 “Areal3 – Uma exposição de António, Sofia e Martim Areal”, Museu Carlos ReisPraça do Peixe, Torres Novas (Portugal).

2018 “Boese, Brion e Tecedeiro”, Centro Cultural de Ponte de Sor, Ponte de Sor (Portugal).

2018 “Apropriação, Memória e Desejo”, Galeria Municipal Banco de Portugal, Leiria (Portugal).

2017 “Apropriação, Memória e Desejo”, Sociedade Nacional de Belas Artes, Lisboa (Portugal).

2017 “Exposição de finalista da Residência de Belas Artes”, Royal College of Arts, Londres (Reino Unido).

2017 “XIX Bienal Internacional de Arte de Cerveira”, Vila Nova de Cerveira (Portugal).

2016 “Aqui”, com Ado & Comenius, curadoria de Andreas Blättler, Rua Madalena Project, Lisboa (Portugal).

2016 “Colectiva”, Pedro Calapez, Sofia Areal, José de Guimarães, entre outros, Galeria Vera Cruz, Aveiro (Portugal).

2016 “Arte de Bolso”, Galeria Sete, Coimbra (Portugal).

2016 “Arte Hoje Premiados”, Sociedade Nacional de Belas Artes, Lisboa (Portugal).

2015 “Colectiva”, Pedro Calapez, Sofia Areal, José de Guimarães, Pedro Proença entre outros, Galeria Vera Cruz, Aveiro (Portugal). 

2015 “Prémio Ibero Americano”, Galeria 32, com a Embaixada do Brasil e o Banco Itaú, Londres (Reino Unido).

2015 “A Mostra”, Projeto Patrícia Pires de Lima, Lisboa (Portugal).

2014 “Salão de Inverno”, A Pequena Galeria, Lisboa (Portugal).

2014 “Arte de Bolso”, Galeria Sete, Coimbra (Portugal).

2014 “21 Artistas Plásticos no Teatro da Politécnica”, Alberto Carneiro, António Sena, Jorge Pinheiro, Jorge Martins, Nikias Skapinakis, Pedro Chorão, Pedro Proença, Sofia Areal, entre outros, Artistas Unidos, Lisboa (Portugal).

2014 “Pixels of Identities”, Palazzo Albrizzi, Veneza (Itália).

2014 “Arte Hoje”, Sociedade Nacional de Belas Artes, Lisboa (Portugal).

 

Residências

 

2017, Residência de Belas Artes na Royal College of Art (Reino Unido).

 

Coleccções

 

 

MUDAS. Museu de Arte Contemporânea da Madeira, Calheta

Coleção Figueiredo Ribeiro, Abrantes

Centro das Artes e Cultura de Ponte de Sor, Ponte de Sor

Museu Carlos Reis/Municipio de Torres Novas, Torres Novas

Múnicipio de Leiria, Leiria

Centro Cultural de Lagos, Lagos

Centro Cultural Raiano, Idanha-a-Nova.